Escolhendo Cadeiras para Escritório desde 20.000 AC

Cadeiras de escritório são como sapatos, existe uma para cada gosto, são usadas o dia todo e afetam o nosso conforto.
A diferença, é que no caso das cadeiras, alguém as escolhe por nós.

As primeiras cadeiras de escritório (que se tem notícia)


Segundo o livro "A history of seating" dos autores Jenny Pynt e Joy Higgs, as primeiras evidências documentadas de "artefatos construídos para se sentar", são de 3.000 anos antes de cristo. Escavações, revelaram que já naquela época, buscava-se produtividade no trabalho com pequenas adaptações, para o "melhor sentar".


Capa do livro "A History of seating", com a foto de uma estatueta romada em pedra, com uma pessoa sentada em uma cadeira.
Livro "A History of Seating"

Graças à arqueologia, descobrimos que os egípcios usavam móveis adequados à execução de diferentes tarefas, como por exemplo, cadeiras para escrever, outras para tecer, martelar, governar, etc... Mostrando que já naquela época, sabia-se que a postura adequada, aumentava a produtividade.



Estatueta em pedra, do antigo Egito, representando um deus sentado em uma cadeira esculpida em pedra
Statuerre, Sakhmet 664-332 AC | Coleção do Juiz Elbert E. Farman | Metropolitam Museum of Art



Cadeira do antigo Egito, construída em madeira curvada, adornada em ouro e metais.
gyptology and Archaeology through Images : Page last updated on 27-February-2020

Integrando Engenharia e Biologia


Nos (muitos) anos seguintes, diferentes cadeiras surgiram, fossem apenas para demonstrar "status" (como tronos exageradamente adornados), ou modelos mais funcionais, as cadeiras chegaram à revolução industrial, sem muitas mudanças, e até os anos 1800, pouquíssimas eram "confortáveis", afinal, cadeiras usadas no trabalho, não precisavam ser confortáveis.


Até que, por volta de 1850 nos Estados Unidos, um grupo de engenheiros e médicos, uniram esforços para estudar como as cadeiras poderiam promover saúde e conforto às pessoas, enfatizando a postura e os movimentos corretos do corpo. Nasciam as chamadas "Cadeiras Patente". Nome oriundo do costume de seus projetistas, em patentear todas as invenções aplicadas nas cadeiras.


A cadeira de escritório que melhor representou esse período, foi a "Centripetal Springs", em referência ao seu mecanismo de fixação do assento, que em tradução livre seria algo como, "Poltrona de Mola Central". É considerada por estudiosos, a primeira cadeira moderna de escritório. Projetada em 1849 pelo inventor Americano Thomas E. Warren e produzida pela American Chair Company no estado de Nova York, tinha sua estrutura em ferro fundido, partes de madeira envernizada e estofamento em veludo. Possuía muitas características das cadeiras atuais, como assento giratório, rodízios, apoio de cabeça e descanso para os braços (conforme a versão). Porem, sua característica mais intrigante, era o mecanismo de inclinação, obtido através da flexão de quatro grandes molas de aço em formato de "C", onde o assento era fixado, permitindo a inclinação do seu eixo central em qualquer direção.


A "Centripetal Spring Arm Chair", fez pouco sucesso fora dos Estados Unidos, visto que o pensamento "Vitoriano" vigente na Europa, de "elevados padrões de conduta", considerava a cadeira "demasiadamente" confortável, logo, "imoral". A "doutrina Vitoriana", acreditava que o uso de assentos rígidos e sem apoios, permitia que seus usuários demonstrassem refinamento, força de vontade e moralidade, com a postura cervical ereta ao sentar-se.




Fotografia da cadeira Centripetal Springs com apoio de cabeça e braços, revestida em tecido vermelho em veludo
Créditos: Thomas E. Warren (American, born 1808). Centripital Spring Chair, ca. 1849-1858. Cast iron, wood, modern upholstery, modern trim, original fringe, 34 1/4 x 23 1/2 x 28 1/4 in. (87 x 59.7 x 71.8 cm). Brooklyn Museum, Designated Purchase Fund, 2009.27. Creative Commons-BY (Photo: Brooklyn Museum, 2009.27_threequarter_PS6.jpg)



Apesar do ceticismo geral sobre as "cadeiras patente", o final do século XIX, foi extremamente inovador no desenvolvimento de cadeiras para escritório. Engenheiros e médicos utilizavam diversos estudos sobre os movimentos do corpo para criar cadeiras que facilitavam tarefas como costura, cirurgia e odontologia. Foi nessa época, que cadeiras com altura e inclinação ajustáveis, bem como regulagens de tensão e mecanismos de inclinação (características que só retornariam às cadeiras de escritório 100 anos mais tarde), foram desenvolvidas. Um ótimo exemplo, é a cadeira do barbeiro, que já anos 1890, possuía sistema hidráulico para abaixar, levantar, girar e inclinar, enquanto as cadeiras para escritório, só receberiam esses recursos em 1950.



Em contraponto à seus pares Europeus, os Americanos estavam bem confortáveis com todos o "balanços" de suas cadeiras. Porem, mesmo proporcionando conforto, as Cadeiras Patente ocupavam os cômodos "obscuros" da casa, longe das salas de estar e jantar, escondidas das visitas.




Mesmo nos escritórios, a "moral vitoriana" prevalecia, e o desconforto (considerado elegante), fazia com que as pessoas até comprassem as "cadeiras patente", mas por vergonha, as deixassem escondidas. Assim, mesmo nos escritórios, as "cadeiras patente" foram rejeitadas pelo mercado.


A cadeira como parte do escritório


Era início dos anos 1900, a energia elétrica trazia conforto ao lar, o automóvel ao trajeto e no trabalho, a cadeira continuava desconfortável. Embora muitas cadeiras com design inovador tenham surgido no início do século XX, o momento continuava desfavorável ao corpo humano e na "disputa" entre conforto e "estética", a estética vencia.


No entanto, o projeto de um novo prédio na cidade de Buffalo nos Estados Unidos, seria o "ponto de virada" na história das cadeiras de escritório. Longe de torná-las confortáveis, o projeto lançou as bases do mobiliário para escritório com viés "utilitarista", abrindo portas às mudanças do futuro.


Quando em 1904, o arquiteto americano Frank Lloyd Wright, projeta o icônico "Larkin Office Building" e junto ao prédio, um conjunto completo de mobiliário (incluindo cadeiras especialmente desenvolvidas para o escritório), Wright inaugura a ideia de que prédio e mobiliário, possuem outras funções, além de somente acomodar pessoas.


Wright não achava que as cadeiras de escritório devessem ser confortáveis, mas sim adequadas a (cada) trabalho, com isso, desenvolveu diferentes modelos de cadeira, para diferentes postos e funções na companhia. A aplicação de ajuste de altura no assento, apoios de braço, rodízios e mecanismos giratórios, eram adotados conforme a atividade do funcionário.


O conceito desenvolvido por Wright nesse projeto, além de ter sido o "berço da indústria moveleira moderna americana", ainda é a base dos projetos de mobiliário corporativo no mundo todo.


Como já contamos em outro "post", o "Edifício Larkin", foi pioneiro no uso de mobiliário integrado ao prédio, pensado conforme o fluxo de trabalho.



Crédito: National Gallery of Victoria, Melbourne Purchased through The Art Foundation of Victoria with the assistance of the T. H. Lustig and Moar Families, Governor, 1983 © Frank Lloyd Wright Estate/ARS, New York. Licensed by Copyright Agency, Australia This digital record has been made available on NGV Collection Online through the generous support of Digitisation Champion Ms Carol Grigor through Metal Manufactures Limited




Infelizmente o icônico edifício Larkin não existe mais, foi demolido em 1950 para dar espaço a um estacionamento. Todavia, seu legado de inovação permanece até hoje, como por exemplo, o uso de ar condicionado em escritórios, móveis em aço, biombos fixados na parede para facilitar a limpeza do piso, portas de vidro com armações em metal, bem como iluminação, cadeiras e mesas projetadas especificamente para o edifício e as atividades nele exercidas.


No próximo post, continuaremos nossa jornada na história das cadeiras para escritório, com um fabricante que colocou muitos dos nossos avos para "ninar"...





REFERENCIAS


http://www.slate.com/articles/life/design/2012/05/ergonomic_office_chairs_a_visual_history_photos_.html


https://en.wikipedia.org/wiki/Centripetal_Spring_Armchair


https://www.brooklynmuseum.org/opencollection/objects/188120


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo