top of page
  • Foto do escritorOpusflex

Como convencer seus colaboradores a voltarem ao trabalho presencial?

Quase 3 anos após sermos “forçados” à trabalhar em casa, chega a hora de voltarmos a normalidade. Mas não o novo normal, eu digo o normal mesmo, aquele velho e bem conhecido normal, de acordar cedo, tirar o pijama, escovar os dentes, pentear os cabelos, se deslocar até o local de trabalho, enfrentar o trânsito, olhar no olho dos nossos colegas de trabalho, rir por educação das piadas sem graça, e todo o pacote de “benefícios ” do mundo do trabalho da década passada.





Como quase tudo na vida, o trabalho presencial, comparado ao remoto, tem vantagens e desvantagens, e neste momento muitas empresas (até as mais “descoladas” do vale do silício), estão percebendo, que apesar das vantagens do trabalho remoto, alguns pontos como: transmissão da cultura da empresa, treinamento e integração de novos colaboradores, e comunicação (muitas vezes não verbal), tem perdas, quando o trabalho é 100% remoto.


Por conta disso, estão solicitando que os seus colaboradores, retornem (parcialmente ou completamente) ao trabalho presencial.


Porem, muitos lideres tem enfrentado resistência por parte dos colaboradores, a este retorno. Os motivos são os mais diversos, que vão dos mais coerentes, aos mais absurdos, como por exemplo colaboradores que mudaram de cidade, e que agora não tem mais condições de se deslocar ao local de trabalho diariamente.


Se você é um desses líderes, vou compartilhar, um pouco da minha experiência em projetos de ambientes de trabalho, para que vocês possam usar estes argumentos, e "lembrar" seus colaboradores, de que escritórios, são projetados para o trabalho, enquanto residências, são para descanso, e de que trocar as funções, faz com que nem um nem outro, ocorra à contento, e podendo (segundo os psicólogos), trazer problemas de saúde (física e mental), ao longo dos anos.


Então, sem mais “delongas”, vamos aos itens que (quando bem observados), tornam o ambiente do escritório, mais adequado que o ambiente residencial, para o trabalho:


Iluminação adequada:


Iluminação natural é a melhor opção. Quando isso não for possível, uma iluminação artificial suficiente e não cansativa, funciona muito bem dentro do escritório. Vale ressaltar, que geralmente, o ambiente residencial, mesmo quando bem iluminado, faz uso de “cores” inadequadas à atividade laboral, como luzes mais amareladas, etc... que não são adequadas para o trabalho.


Boa ventilação:


É sempre desejável, que o ambiente de trabalho tenha boa circulação de ar fresco. Quando não for possível o “ar natural”, as empresas recorrem ao uso do ar condicionado (ar condicionado, e não refrigerador de ar), este quesito também será bem atendido.

Acredito que a maioria dos colaboradores, não possuam ar condicionado em suas casas, e os que possuam, devem estar bem chateados com o aumento da conta de luz. O que nos leva ao próximo tópico.


Temperatura confortável:


Não seja mesquinho, e mantenha a temperatura confortável no escritório. Vale ressaltar, que nem todas as casas, foram pensadas para ter conforto térmico durante o dia, afinal de contas, quem ficava em casa, usando roupas de trabalho, ao meio dia?


Eu mesmo me recordo, de quando usava o carro apenas para ir ao trabalho pela manhã, e retornar à casa no final da tarde, acreditava que o ar condicionado era totalmente desnecessário. Um paralelo à este exemplo, pode ser feito para nossas casas, que quando usadas apenas para lazer e descanso, podemos nos dar ao luxo, de não termos o mesmo conforto térmico, pensado para o escritório, que tem como principal função, proporcionar a produtividade (além de nos permitir trabalhar, usando calças).


Mobiliário ergonômico:


Quem projeta um escritório, tem como maior preocupação, o uso de mobiliário ergonômico, como cadeiras e mesas, para evitar problemas de saúde relacionados ao trabalho. É muito provável, até por conta de quanto custa uma boa cadeira para escritório, que a maior parte da sua equipe, esteja usando, banquetas, mesas de jantar, pufs, almofadas e camas, para trabalhar em casa neste exato momento. Logo, temos aqui, mais um forte argumento, para o retorno ao escritório.


Feedback humanizado:


Um dos argumentos daqueles que se recusam a retornar ao escritório, é de que em casa, são mais produtivos. O que pode até ser verdade, porem, o que tenho percebido nos últimos meses, é de que as métricas para aferição do desempenho dos colaboradores à distância, são um tanto desumanizadas. Visto que muitas vezes a proximidade física, nos dá sinais, que não podem ser substituídos por indicadores numéricos de produtividade. O fato, é que sem o olhar humano do líder, nos contentamos somente com frios indicadores numéricos, para mensurar o trabalho. O que pode forçar iniciativas tóxicas para "forjar" resultados numéricos, que não necessariamente, são benéficos para a cultura da empresa, ao longos dos anos.


Cultura de bem-estar:


Somente presencialmente, conseguimos criar uma cultura de bem-estar e saúde no local de trabalho, seja com atividades e programas de apoio à saúde dos funcionários, seja através da comunicação não verbal, possibilitada através da proximidade física. Aqui, vale lembrar, que do ponto de vista antropológico, os serem humanos ainda são muito dependentes da convivência com o grupo, e que a comunicação à distância, ainda é algo muito novo (do ponto de vista civilizacional), para que possamos substituir totalmente o contato próximo.


Afinal de contas, para os nossos antepassados, ficar isolado do grupo, significava a morte, assim sendo, nossos cérebros, foram selecionados ao longo de milênios, a desejar se aproximar uns dos outros, e acredito que levará mais alguns milênios, para ficarmos confortáveis com a falta de proximidade com outros seres humanos.


Política de privacidade:


Um ponto (que pode ser) em que o trabalho em casa, tenha vantagem sobre o trabalho no escritório, é a privacidade.


Isso ocorre, por conta da popularização dos escritórios abertos, que ocorreu na última década. Assim sendo, é importante garantir que os funcionários tenham a privacidade adequada, especialmente durante chamadas telefônicas. Uma solução para isso, tem sido a criação de pequenas salas de conferência, destinadas a este tipo de atividade.


Caso a sua empresa ainda não possua este tipo de espaço, vale a pena fazer esse pequeno investimento, para que você possa “furar” este possível argumento utilizado por muitos que se recusam a retornar ao local de trabalho.


E por último, mas importantíssimo, e muitas vezes negligenciado:


Limpeza e organização:


Mantenha o ambiente de trabalho limpo e organizado para evitar estresse e distrações. Não que eu acredite que todos que estão trabalhando em casa, tenham um ambiente bem limpo e organizado, mas caso o seu escritório também não tenha, vale a pena investir em um mobiliário para escritório, que proporcione a fluidez e organização necessária, para que isso também possa ser utilizado como argumento para o retorno ao escritório.


Espero ter colaborado com alguns argumentos, para que seus funcionários se sintam motivados a retornarem ao escritório. E caso você, após ter lido este post, tenha percebido que precisa melhorar (ou adequar) a estrutura do local de trabalho, para o retorno da sua equipe, pode contar conosco, em tudo o que se refere aos móveis e as cadeiras para o escritório.

67 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page