Como usar o cobogó em projetos de escritório?


Recentemente tive a oportunidade de conhecer o novo escritório da empresa Trend Micro, em São Paulo e me chamou atenção o uso do cobogó, dentro do escritório.

Recepção da empresa utilizando cobogó

Aquilo mexeu um pouco comigo, pelos seguintes motivos:

01- Remete às férias na casa dos avós. 02- É um elemento genuinamente brasileiro 03- Traz identidade para um escritório, que não podemos esquecer, é de uma empresa com sede no japão, fundada nos estados unidos.

Mas antes de sair usando o cobogó, em qualquer parede, precisamos entender um pouco da aplicação, contexto histórico e função do cobogó. Em especial, na aplicação em projetos corporativos contemporâneos.

O cobogó, é basicamente um tijolo vazado. No início era produzido em cimento, mas atualmente podemos encontrá-lo em cerâmica e outros materiais.

O cobogó, surgiu na década de 1920, em Recife e tem este nome dado pela junção das primeiras sílabas dos sobrenomes dos seus criadores (o engenheiro português Amadeu Oliveira Coimbra, o alemão Ernesto August Boeckmann e o brasileiro Antonio de Góis). O cobogó, carrega um pouco da cultura árabe, dos muxarabis, que eram construídos em madeira e usados para fechar parcialmente os ambientes internos. Muito encontrado em apartamentos antigos de cidades litorâneas.

exemplo de muxarabi em um projeto contemporaneo

Outro ponto a ser observado, na utilização do cobogó, em projetos contemporâneos. É entender como vai funcionar a insolação do ambiente nos diversos horários do dia, bem como durante as estações do ano.

Cobogó aplicado em um lounge

Por se tratar de um elemento vazado, desenham a sombra nos pisos e paredes, um efeito que transforma todo o ambiente.

Durante as estações e horários do dia, surgem diferentes formas e ao longo da noite, a luz artificial no interior, brilha para o exterior, tornando a construção uma espécie de "farol urbano", que interage com as formas dos usuários e móveis. O que pode parecer muito poético, se bem aplicado, mas um verdadeiro desastre se mal utilizado.

Aplicação do cobogó em um escritório

Emfim, não tenho nenhuma intenção de criar regras, ou cinco passos para se usar o cobogó em projetos corporativos, nem nada. Apenas contextualizar um pouco da sua história e função para colaborar com projetos futuros.

Gostou destas dicas? Gostaria de adquirir móveis contemporâneos para o seu escritório, que harmonizem com o ambiente?

Entre em contato e solicite um orçamento sem compromisso!

#projetosdeescritorio #cobogó #comousarcobogóemprojetosdeescritorio #utilizarcobogóemprojetoscorporativos #aplicaçãodecobogó #comousarcobogós #projetoscorporativosdeinteriores #projetosdearquiteturacorporativa #projetosdeescritório #cobogóarquitetura #históriadocobogó #arquiteturacorporativa

23 visualizações0 comentário